A Essência da Arte Marcial

Quem melhor que Bruce Lee para falar da essência da arte marcial.

 

Segue o suprassumo da entrevista:

– Poderia soar muito filosófico, mas é não atuar atuando ou atuando sem atuar. […] é uma combinação de ambos. Quero dizer, aqui há o instinto natural e aqui há controle instintivo. Você tem que combinar os dois em harmonia. Se você exceder um extremo, será extremamente não científico. Se você tender para o outro extremo, você se torna, de repente, um homem mecânico… deixa de ser um ser humano. Assim é uma combinação próspera de ambos, assim, não se trata de ser puramente natural ou inatural. O ideal é a naturalidade não natural ou a inaturalidade natural.

 

– De fato, entende, eu não ensino, você sabe, Karatê, porque eu não acredito mais em estilos. Quero dizer que eu não acredito que haja algo como, o modo chinês de lutar ou o modo japonês de lutar… ou algum modo de lutar, porque a menos que o ser humano tenha três braços e quatro pernas, aí teríamos uma forma diferente de lutar. Mas basicamente, nós só temos duas mãos e dois pés. E os estilos tendem a separar os homens, porque eles têm suas próprias doutrinas e a doutrina se tornou a verdade evangélica que você não pode mudar. Mas se você não tiver estilos, se apenas disser: “Aqui estou eu, um ser humano, como eu posso me expressar total e completamente?” Sabe, desse jeito, você não criará estilo porque estilo é uma cristalização. Esse jeito é um processo de crescimento contínuo.

 

– […] o tempo todo você está mantendo a continuidade, dobrando, estirando, tudo isso. Você apenas mantêm isso movendo. […] a idéia é água corrente nunca perde frescor. Assim você simplesmente tem que continuar fluindo.

 

– Para mim, no fim das contas, arte marcial significa expressar-se honestamente. Agora, isso é muito difícil de fazer. Quero dizer que pra mim, é fácil fazer um show, ser convencido, me encher de arrogância, me achar o máximo, e tudo isso. Ou fazer todo tipo de coisas falsas, você entende o que quero dizer? Enganar ou eu posso te mostrar alguns movimentos realmente elegantes, mas se expressar honestamente, sem mentir a si mesmo… me expressar com sinceridade, isso, meu amigo, é muito difícil de fazer. E você tem que praticar. Você tem que manter seus reflexos para quando você precisar… eles estarem lá! Quando quiser se mover, você se move e quando se mover, estar determinado a se mover. Levando uma polegada, nada mais que isso! Se eu quiser socar, eu vou socar, cara, e eu vou mesmo! Então, é este o tipo de coisa que você precisa colocar em prática. Se tornar Um com… você pensa e é isso!

 

– Sabe o que quero pensar de mim mesmo?

– Como um ser humano. Porque, quero dizer, não quero soar como um questionamento a Confucio, digo… eii, mas sob o céu, sob o firmamento, cara, há apenas uma família. E é exatamente assim, mas as pessoas são diferentes.

 

Veja a entrevista completa clicando nos links abaixo:

Parte 1   Parte 2   Parte 3

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: