Transformando a Ignorância em Sabedoria

O sofrimento é um alarme para nos despertar de nosso estado de sono. Compreender as causas e seus efeitos e utilizar esta compreensão para o bem é transformar nossa ignorância em sabedoria. Isso é compreender, respeitar e transcender o karma.

Quando compreendemos que a forma é apenas um veículo de manifestação da essência, aos poucos vamos compreendendo tb que a forma pela qual  purificamos nosso karma negativo (ações, emoções e pensamentos negativos) não é o mais importante e sim a própria purificação que precisa ocorrer no momento presente, independemente da situação (da forma).

E em relação à purificação, somente observando as impurezas em nosso coração é que conseguimos limpar e retirá-las. Tais impurezas que fomos adquirindo e que não fazem parte de nosso estado original de pureza; sendo necessário primeiramente acalmar o coração e observar com o olhar da consciência a verdade por trás de nossas ações, emoções e/ou pensamentos.

Só purificando o coração é que conseguimos também “zerar” nosso karma negativo, isto é, retirar as sementes ruins de nosso coração que nos fazem agir negativamente. E isso só é possível seguindo nossa consciência superior. Essa nossa consciência superior que é sempre justa e imparcial.

Uma coisa é continuar no ciclo vicioso do karma dando mais causas negativas e/ou fugindo dos seus efeitos; outra coisa é esforçar-se para estar sempre transformando tudo em causas positivas, inclusive os efeitos das causas negativas pretéritas que participamos.

Aceitar os efeitos negativos é aceitar as formas/acontecimentos/ situações/obstáculos surgidos pelas causas que cometemos por ignorância, as quais somos responsáveis, direta ou indiretamente, e precisamos passar independentemente de gostarmos ou não, para despertar nossa consciência divina. É o carregar de nossa cruz (cristianismo), é o sofrimento voluntário (budismo), pelo qual nos libertamos para a paz eterna!

Carregar a cruz não significa deixar tudo como está e permanecer passivo diante de tudo (estado de sono), tendo que sofrer. É um exercício interior para conseguirmos realmente amar incondicionalmente, despertar nossa consciência divina e ser feliz incondicionalmente. É o carregar de uma imagem que leva ao nosso centro, ao nosso interior, nosso coração. Existe uma mudança e fortalecimento internos que se refletem no externo. Assim podemos entrar num ambiente infernal sem afetar nossa paz interior. Podemos com a luz de nossa consciência e com o calor de nosso amor harmonizar o ambiente externo (ou pelo menos não piorá-lo e permanecer com nosso ambiente interno harmonizado).

A cruz para o ego é um fardo pesado, mas para a essência esse peso é uma ilusão e a cruz é apenas uma imagem/forma que serve para encontrar nosso centro.

As relações familiares são as que mais tem karma negativo oculto. Transformá-lo em positivo é nosso maior aprendizado.  Se não conseguimos amar incondicionalmente nossos pais, irmãos, esposa(o) é pq nosso ego (orgulho) está muito forte. Nada é por acaso!

Não devemos também nos iludir achando que é pra ficar sofrendo, que com o tempo vai passar ou que fugindo vai melhorar. Assim como o tempo faz passar, ele também faz voltar. O mundo dá voltas.

Certas impurezas só aparecem em determinadas situações, como no ambiente familiar, sendo exatamente as situações que nosso ego não gosta e quer evitar.

A [imagem da] cruz é pra ser utilizada sempre no agora, se estivermos a sentindo muito pesada é um alerta que precisamos encontrar nosso centro, nos equilibrando esvaziando nossos apegos, nossa intolerância e orgulho. São nossos apegos que são pesados, não a cruz em si. Se ficarmos carregando uma cruz pesada na falsa esperança que amanhã a utilizaremos como ponte para o céu, esse amanhã pode nunca chegar… e o sofrimento do agora nunca acabar.

O sofrimento voluntário nos serve para superarmos o próprio sofrimento (o que não tem nada a ver com masoquismo). Serve para percebemos como nossa ignorância nos está fazendo sofrer; e com esta compreensão nos tornarmos mais conscientes e livres da ignorância  e do respectivo sofrimento atrelado. É como se ficassemos esperando o momento que sentimos algum sofrimento e então dentro desse sofrimento refletimos e o transformamos em paz. E com o tempo vamos cada vez mais fortalecendo nosso espírito humilde e pacífico.

Ademais, nosso karma negativo não está necessariamente em nosso modo de agir, está muito mais em nosso modo de reagir. Como reagimos às variadas situações é que nos traz mais sofrimento. Sofremos por não aceitar a realidade como ela é. Não aceitamos como os outros agem com a gente. Não aceitamos como o momento presente vem até nós.

Somente aceitando incondicionalmente a realidade, incluindo as pessoas dentro dela em seus respectivos estágios de consciência e compreensão, é que somos capazes de observar tudo imparcialmente e compreender a verdade oculta diante de nós.

A Verdade Divina que é sempre justa!

2 respostas para Transformando a Ignorância em Sabedoria

  1. Fran disse:

    Pura verdade… E todos esses ensinamentos e orientações devem ser uma constância em nossas vidas.

  2. Patrícia disse:

    Todas as coisas do mundo não cabem numa única idéia, mas tudo cabe nesta palavra que se chama amor, pelo todo! Uma maneira simples de “transformar a ignorância em sabedoria” e o passo do escuro à liberdade…eterna. Coragem!🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: