Fenomenologia e Evolução da Natureza – parte II

É difícil na evolução da natureza dizer precisamente onde começa e se forma a vida terrestre, onde começa e se forma o ânimo (ou alma), onde começa e termina a consciência, pois tudo está dentro de um processo evolutivo único e indivisível. Não podemos afirmar nada em termos absolutos.

Como dizer que um vegetal não possuiu alma e consciência? Toda célula possui consciência e ânimo…

Logo, não é que o vegetal não tenha alma e consciência, no vegetal a alma e a consciência estão numa escala “planetária”, como se todo o reino vegetal compatilhasse de uma única alma e consciência.

No reino animal a alma e consciência estão numa escala um pouco mais individualizada: em espécies, grupos.

E no homem essa individualização da alma e da consciência chega ao climax, com o Eu.

Mas o que é o “Eu” ou um “eu”?

Nós humanos só começamos a falar “eu” aproximadamente aos 3 anos. Isso faz parte desse processo evolutivo da natureza. Antes falávamos “o bebê quer”, e anteriormente apenas “nhamnham” “mama” “papa”…

Percebamos o significado por trás disso. Primeiramente nossa consciência ainda está atrelada a mãe, ainda não está moldada a uma forma definida. Então, depois de muitos choros vamos percebendo que mamãe e bebê são coisas distintas. Com mais tempo então vamos percebendo que nós somos o bebê, passamos a dizer “eu” e a nos identificar com o nosso corpo.

A mente humana tende a separar tudo e se identificar com essas divisões. Para conseguir explicar os estágios/etapas dentro da evolução não aconteceria diferente. Mas o importante é perceber o processo, perceber esse fluir e seu funcionamento… assim, além de despertar, percebemos pra onde estamos indo (ou sendo levados).

Podemos perceber na natureza que a alma vai se individualizando para conhecer a si mesma, percebendo sua Origem, aprendendo a co-criar e co-amar com Deus.

No Alcorão diz: “Eu era um Tesouro Oculto, e Amei Ser conhecido, portanto Eu Criei a Criação”.

Nascemos de um Desejo Divino, de um Amoroso Ânimo de Ser conhecido.

É o desejo que faz o mundo girar, é do desejo que se inicia todo movimento, toda emoção e todo pensamento. Nada é por acaso!

Pergunta: sem nenhuma forma-desejo, existindo apenas uma pura observação da realidade, onde está o “eu”?

Atribuímos um “eu” aos nossos desejos e suas formas, às máscaras que usamos, aos papéis que atuamos em nossa família, no trabalho e grupos sociais que participamos; à nossa personalidade que é centrada nesse ego, nesse “falso-eu” que construímos copiando do e reagindo ao externo, que nos dá um reflexo sujo, embaçado e confuso de nosso ânimo original.

Nosso verdadeiro-eu, nossa essência, é pura consciência, é Espírito e não tem forma. Nossa alma é o “corpo astral” formado pelo conjunto de nossos desejos; ela pode estar a serviço do, em sintonia com,  nosso verdadeiro-eu e de nosso Criador, expressando assim com fidelidade nosso ânimo original, que ainda não tem forma mas obedece, está em sintonia, ao seu Príncipio, ou pode estar identificada com o falso-eu, com as formas-pensamentos, formas-emoções e formas-posturas que fomos adquirindo/copiando dos outros.

Originalmente nossos desejos eram uns com o do Criador, nossa alma era una com a do Criador, possuíamos atributos e virtudes divinos, manisfestávamos a Vontade do Criador. Mas não tínhamos conhecimento da preciosidade da Luz Divina, nem do Todo, e então desejamos conhecer e experienciar a Escuridão. E assim através de nosso próprio ânimo, de nosso próprio poder de escolha, regressar a nossa Origem, agora reconhecendo o Tesouro que era Oculto e sua Grandiosidade.

Uma resposta para Fenomenologia e Evolução da Natureza – parte II

  1. Maria das Graças Bittencourt disse:

    somos únicos não existe cópia,somente Deus conhece sua criação…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: