Sonho

Quem aqui já acordou dentro de um sonho? Ou de um sonho dentro de outro sonho?

De repente nos questionamos o que é realidade e o que é sonho, se são coisas distintas. Mas espera…

Será um sonho uma realidade distinta? O que é então realidade?

Novamente, tudo é uma questão de ponto de vista, e precisamos respeitar a todos.

Podemos dizer que de um sonho surge uma realidade. Mas podemos também dizer que de uma realidade nasce um sonho.

Busquemos na presença de nossas experiências observar se nosso sonho morre sem ser realizado, com sua realização ou ele continua ocorrendo ao mesmo tempo da realização?

Isso irá depender do ponto de vista ou da dimensão real do sonho. Quanto maior a dimensão do sonho, maior sua duração, podendo inclusive ser eterno.

Dimensão real compreende tanto uma maior profundidade como uma maior expansão, tanto interna como externamente, qualitativa e quantitativamente. Tudo junto. E a duração real eterna é fluída/dinâmica/viva não tendo nada a ver com uma forma sólida/estática/morte.

Ok, dentro do Sonho Real Eterno pode existir infinitos sonhos. Então, pode haver infinitas realidades distintas, tanto nas formas como em suas durações.

Realidades distintas não significa que uma exclui a outra ou que são opostas, pois se uma realidade abrange várias outras realidades, a realidade mais abrangente é distinta da menor, mas nem por isso a realidade menor deixa de existir. Em outras palavras, a dimensão muda, mas não a realidade.

Ok! E o que será que ocorre se nos esforçamos em estar despertos (estar presentes com nossa consciência) dentro desses sonhos?

Cada vez a dimensão do sonho irá expandir, até chegarmos ao Sonho Original Real… à um Sonho Divino sem forma, imensurável, mas com uma intenção certa (amorosa e justa), que permite que várias formas e sonhos surjam dentro Dele, permitindo que os filhos que Ele criou, a Sua imagem e semelhança, criem dentro de Seu Sonho, dentro de Sua Criação. Permitindo inclusive que o filho sonhe que Seu Criador não existe e/ou que o filho se rebele, sonhe e realize algo que negue os Princípios do Sonho Original.

Ocorre que em Seu Sonho Original o Criador Amou Ser conhecido, e sendo assim em Sua Perfeição criou Leis Universais, como a de causa e efeito e outras que limitam a co-criação. E com a Lei de Causa e Efeito toda vez que negamos o Criador e Mantenedor da Vida, como efeito, imediato ou mais tardio, iremos experimentar a sensação de morte, solidão, separação (estar sendo rasgado ao meio) ou sofrimento.

Mas isto não tira a beleza de Seu Sonho, pois o êxtase quando o filho reconhece nele Seu Pai é imensurável, muito mais que compensador, permitindo perceber que todo sofrimento foi seu próprio sonho (pesadelo), que agora pode ser visto tanto como uma ilusão ou como uma realidade criada com a experiência de seu sonho. Tudo que não está de acordo com o Sonho Original, que representa a Verdade (mais abrangente) Absoluta, pode ser considerado ilusão, estando fadado a morrer. O filho percebe que no Sonho Original a Vida é Eterna e a morte foi apenas uma criação para se dar valor à Vida, ao Criador e a Sua Criação Perfeita.

Então, o filho, cada vez mais presente e consciente no Sonho Original de dimensão suprema, passa a se esforçar mais para co-criar em harmonia com a Vontade do Pai, sendo Um com Ele, colaborando para que todos alcancem o êxtase supremo.

Criar abrange o sonhar e o realizar, originalmente sonho e realidade são um, posteriormente veio a dissociação para gerar o conhecimento e com isto a liberdade (livre vontade) para se resgatar a união.

Se não conseguimos realizar nosso sonho, sofremos, pq ainda estamos divididos, servindo a dois senhores distintos que divergem. Sem perceber estamos nos identificando com sonhos superficiais passageiros.

Pergunto, existe maior satisfação do que realizar um sonho?

Dimensione então a satisfação de realizar o Sonho Original Supremo?

O Sonho Original não está fora de vc, de mim ou de outrem, Ele está dentro de nós, dentro de nossos corações, sendo o Primeiro Impulso nas profundezas de nosso Espírito, de nossa Consciência.

Nossa atenção pode até estar desalinhada e desfocada, assim como nosso querer, sentir e pensar, mas se nos esforçamos em nos sintonizar com nosso Pai, com nossa Consciência Divina, naturalmente perceberemos este Primeiro Impulso, esta Causa Original, e consequentemente o querer, o sentir e o pensar vão se harmonizando, findando a experiência de separação, sofrimento e morte.

Nosso Pai não deseja que paremos de sonhar, Ele quer que sonhemos, co-criando com Ele, nós somos responsáveis pelas novas formas. Se paramos de sonhar, todo sentido da Vida se perde.

A união faz a força, vamos sonhar juntos, com nosso Pai, com nossa Consciência Divina, sem ilusões…

Vem…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: