Não existe carne sem sangue!

Muitas pessoas acreditam que possa existir carne sem sangue. E a maioria de nós come carne nem tendo consciência de que estamos também tomando sangue. Isto mostra a nossa cegueira espiritual (= cegueira para a Verdade).

Na Bíblia, no Torah e no Alcorão (bem como nos Vedas e Sutras Sagrados) foi nos revelado que não devemos comer nada que tenha sangue [pois o sangue é a sede da alma, o elo entre o espírito e a matéria]. Nós, seres humanos, nos achamos tão espertos que criamos métodos para degolar e tirar o sangue dos animais, acreditando que assim a carne fica sem sangue.

Quem estudou biologia viu que o sistema circulatório possui vasos sanguíneos de várias espessuras, sendo os menores os vasos capilares, mais finos que um fio de cabelo. Os capilares são tão pequenos que as hemácias precisam fazer fila indiana para passar por eles! (veja http://www.ocorpohumano.com.br/?s_circulatorio.htm) Logo, é óbvio que em toda carne existe sangue.

Em Ayurveda é visto que a carne/músculo (mansa dhatu) é a evolução tecidual do sangue (rakta dhatu). No estudo sobre histologia ayurvédica, formação do tecido humano, é visto que cada um é formado a partir do tecido prévio em ordem ascendente de complexidade.

Assim sendo, quando a comida é ingerida, ela é digerida até chegar ao intestino delgado na forma líquida, (“quilo” na medicina convencional), (“ahara rasa” na Ayurveda), ou essência do alimento (“jing do alimento” para a Medicina Chinesa).

Para essa essência do alimento ser assimilada (Lei da Assimilação) é preciso passar por nosso Fogo Espiritual (Agni) individual. Sem este fenômeno espiritual a substância não é inserida na construção do corpo, sendo eliminada ou virando biotoxina. Com esta assimilação, o ahara rasa (quilo) é convertido em rasa dhatu (plasma sanguíneo) – que é o primeiro e mais simples tecido.

Então, rasa dhatu – catalisado novamente pelo Agni – é transformado em rakta dhatu, onde forma as células do sangue, o segundo tecido corporal essencial fundamental. Rakta dhatu por seu lado, com uma nova catalisação do Agni, torna-se mamsa dhatu (músculo/carne), e assim, sucessivamente, até atingir o sukra dhatu – os tecidos reprodutores, que é nosso suprasumo, o elixir-semente capaz de gerar vida. Ver figura:

Nosso Agni é o nosso fogo espiritual sagrado, nossa essência divina, Eu divino, o Sol em nós. Sem ele não há vida e o corpo morre. Se nos alimentamos do corpo de uma alma animal, seja através do plasma, tecido sanguíneo, tecido muscular, tecido adiposo, tecido ósseo, tecido nervoso ou tecido reprodutivo, estamos furtando ou adquirindo algo que não nos é de direito. Pior ainda é se matamos ou se somos cúmplices da matança desse corpo animal. Esta alma não ficará nem um pouco feliz com nosso desrespeito.

O leite, o ovo e o mel deveriam ser utilizados com bastante moderação e respeito, garantindo-se o bem-estar dos animais. Deveriam ser utilizados mais como suplementação nutricional do que alimento propriamente dito.

A consciência da humanidade está tão obscurecida e entorpecida (fora do juízo verdadeiro) que falamos que chupamos o sumo (suco) da carne, não tendo consciência que é sangue! Sério, existe até pessoas que acreditam ser vegetarianas pq não comem carne, apenas mastigam, “chupam o sumo da carne” e depois jogam a carne fora.

Todavia, nunca ouvimos falar que alguém tomou o sangue de uma fruta, não é verdade? Pois o suco de fruta apenas possui o primórdio de forças anímicas, possuindo muito mais forças vitalizantes do que anímicas. Já o sangue de um cadáver possui muito mais forças anímicas que vitalizantes.

Nós perdemos o juízo verdadeiro e não nos damos conta disso. Não percebemos mais a Verdade sobre nós.

O que é mais horripilante: o vampiro que chupa o sangue de um animal vivo, mas não o mata, ou o que mata e depois chupa o sangue do cadáver?

A triste realidade é que estamos muito mais para zumbis (sem Juízo e Vontade Verdadeiras) e vampiros (predador parasita que rouba o sangue [energia] dos outros animais) do que para seres humanos (seres que possuem humanidade).

Pesquisas científicas demonstram que o sangue que sai do animal quando morto é o sangue arterial (mais leve e com menos toxinas), enquanto o sangue venoso e a linfa (mais denso e com mais toxinas) se aderem a carne. (Max Heindel.”Princípios ocultos de saúde e cura”, pag 16).

O sangue realmente fica incrustado por onde passa. Hoje em dia já existe luzes e substâncias especiais para ver se tem vestígios de sangue na roupa que já foi lavada (quem aqui já não viu isso num filme policial? veja sobre luminol). Quem dirá então a Luz Divina pela qual não escapa nada?

Quando compreendemos os princípios da Natureza (da Verdade), tudo isto nos fica muito claro. Mas para isso precisamos nos higienizar (purificar), tirando a sujeira que nos cega.

Outra coisa, o sangue dos animais não são todos vermelhos como o nosso. Isso não significa que não tenham sangue. Tem gente que acha que peixe não é animal nem carne. A cor vermelha (tanto no sangue como na carne) está relacionada a concentração de ferro nas células (hemoglobina e mioglobina). Até mesmo os insetos possuem sangue.

Enfim, espero ter esclarecido melhor sobre o sangue presente em toda carne.

Fontes:

Max Heindel.”Princípios ocultos de saúde e cura”, pag 16

The Rosicrucian Fellowship. “Sabedoria Vegetariana”, pág 2.

http://www.fraternidaderosacruz.org/crc29.htm

http://ayurveda-gdm.blogspot.com/2011/01/dhatus.html

http://vivendoayurveda.wordpress.com/ayurveda/dhatus-tecidos/

http://mahaprem.sites.uol.com.br/Vegetarianismo.html

http://www.ocorpohumano.com.br/?s_circulatorio.htm

2 respostas para Não existe carne sem sangue!

  1. Luiz disse:

    Me desculpe, mas nunca li tanta bobagem junta!
    Insetos NÃO possuem sangue, a carne NÃO possui sangue e sim 75% água 20% proteínas e 2% gorduras. Procure se informar em locais fiáveis antes de propagar tanta b… na internet.
    Agora, chouriço TEM sangue. E é bom pra c…!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: