Proposta Autocura

Quando falamos em ser humano, existe alguma cura que não seja de si mesmo (autocura)?

Jesus Cristo, com toda sabedoria divina, demonstrava que a própria pessoa era a responsável pela sua cura ao dizer: “Foi sua fé que lhe curou”.

Aquele que não abre seu coração ao processo de autocura nunca irá se curar. A saúde integral (corpo, alma e espírito) é uma benção e um estado de graça, e para o atingir e alcançá-la precisamos dar boas causas, fazendo por merecer.

Ter fé no sentido original é estabelecer sintonia, harmonia entre a alma humana e o espírito divino. Acreditar é dar crédito, somente acreditamos/confiamos verdadeiramente quando assim demonstram nossas ações. Pois, por exemplo, se ajo contra o Amor, como posso dizer que acredito em Deus?

Mas então o que é autocura?

É muito mais que não se sentir doente. É antes de tudo o despertar de nosso consciência e a libertação de nossa alma em relação à ignorância das causas das doenças e do sofrimento. Quando compreendemos as causas verdadeiras e nos corrigimos, passando a agir de acordo com a Verdade, então, alcançamos a cura!

Em nossa vida frequentemente nos prendemos a hábitos/costumes. Passamos a não mais prestar atenção em nós mesmos e em nossa interação com o momento presente. Poluímos nosso coração, ofuscando nossa consciência, ficando presos ao nefasto senso comum e a inúmeros maus hábitos. Assim, não agimos mais em harmonia com a natureza (original divina) a qual somos parte.

Um grande erro ao se falar de cura é considerá-la estática, ou seja, achar que a cura ocorre num momento específico, devido a um agente curador externo (um médico, remédio, técnica energética…). Então, com o tempo voltamos a ficar doente, devido também a um agente patológico externo, e assim precisamos ser curados novamente, sucessiva e interminavelmente. Pronto, está criado um mercado de cura, que inclusive estimula a convicção de que tudo é culpa do que acontece fora da gente e contribui para nunca assurmirmos a responsabilidade de nossa vida.

De modo algum isto é cura, isto é apenas sumir temporariamente com os sintomas. Pode-se até conseguir reequilibrar o organismo, mas a causa ainda estará lá, hibernando como uma semente em nosso coração a espera do momento afim para germinar, crescer e novamente dar frutos, que poderão ser outras doenças ou a mesma.  Enfim, cedo ou tarde o desequilíbrio em questão reaparecerá, agravando-se e voltando a manifestar seus efeitos.

A verdadeira [auto]cura além de física é espiritual, por isso é  eterna, permanece sempre viva no aqui e agora. É quando o coração se purifica, de modo a nossas ações sempre partirem de uma Consciência Amorosa Iluminada (Presença Divina – Grande Vazio – Tao – Deus). Não apenas somos despertados para a verdadeira causa das doenças, mas também agimos harmonica e continuamente conforme a Vontade desta Consciência Superior, adaptando-nos às constantes mudanças. Pois de nada adiante ter conhecimento das causas e não dar crédito a Verdade, não se corrigindo e transformando isto em experiência verdadeira.

Como isso é possível?

O processo de autocura nasce com o despertar da Essência divina dentro de nós e o desenvolvimento de uma fé verdadeira. Passamos então a nutrir nossa criança interior, a qual cresce e se fortifica pela manifestação das Virtudes e o estabelecimento de méritos, em outras palavras, o servir à Consciência Amorosa Divina. Surge através da prática diária e da presença da consciência por trás da própria experienciação, que se ilumina cada vez mais.

Como todo processo, inicia com o primeiro passo hoje… com as escolhas na nossa alimentação.

Neste processo a “doença” passa a ser nossa amiga, sendo o sinal (a sombra)  da Verdade que insistimos em ignorar.

Esta é a dinâmica da Vida, a mais bela e criativa obra artística de Deus!!!

O objetivo deste blog é nos despertar para o processo de autocura e da possibilidade de nos libertar do sofrimento.

As mensagens do blog fazem parte de Um Todo Único, procurando abordar aspectos que se integram e interrelacionam o tempo todo, entre eles:

Manifestação da Virtude

Manifestação da Virtude é agir com uma qualidade superior. É Ser ao invés de ter. É manifestar nossa essência divina e resgatar nosso estado original. É servir de instrumento a nossa Consciência Superior.

Esta prática nos torna cada vez mais afins com a Presença Divina, libertando-nos de nosso ego (falso-eu) que é o causador de todo sofrimento.

Como já dizia o Santo Yogue Sri Yukteswar, Mestre de Yogananda:

“Santidade não é burrice! Percepções divinas não são incapacitantes!”

“A manifestação categórica da virtude faz surgir a mais aguçada inteligência.”

Sabedoria de vida

Sabedoria de vida é a arte de viver e pacificar desarmonias. É o [auto]conhecimento colocado em prática, transformado em Virtude.  É a alquimia de transformar nossa ignorância insconciente em sabedoria consciente.

É o viver em harmonia com a natureza original que somos parte.

É compreender  e agir, sabiamente, em equílibrio com as forças do Universo, seus princípios, leis e elementos, que atuam tanto dentro como fora de nós.

É a sabedoria tradicional, natural e empírica, compreendida (e comprovada antes de tudo) simplesmente pela observação consciente do fluxo da natureza, tanto dentro como fora de nós. Observação esta imparcial, sem dogmas, que cedo ou tarde é comprovada e explicada pelo conhecimento científico físico. Sabedoria esta que conforme fomos nos “separando” da natureza fomos também a perdendo.

No processo de autocura buscamos resgatar esta sabedoria perene.

Sobre este aspecto visamos dar ciência à vida, seus princípios e leis da natureza, aspectos sutis das “doenças”, maneiras naturais de reequilibrar o organismo, alimentação, higienização e purificação (desintoxicação) física, emocional e intelectual, práticas das medicinas clássicas e tradicionais, Ayurveda, Chinesa, Antroposófica…

Presença

Presença é muito mais que estar presente ao aqui e agora, pois tanto o ego pode estar presente como a Essência (Verdadeiro-Eu). Logo, é quando realmente estamos vivos ao momento presente e observamos, sentimos e fluimos de nossa Essência em união a Presença Divina onipresente.

A Presença e a Essência estão relacionadas diretamente com o próprio Criador. Diz-se que no momento da criação, Deus Todo Absoluto espalhou sua Essência por todos os seres criados e retirou sua Presença, para que estes pudessem então evoluir em direção a graus crescentes de conscientização. Podemos dizer que a Essência é Una e todos os seres compartilham dela. “Este elemento” é o responsável pela existência de tudo.

Quando buscamos nossa Essência (nosso Eu-verdadeiro) caminhamos ao reencontro da Presença Divina, que é eterna e existe além do princípio e fim da criação. Estar continuamente diante da Presença constitui-se a meta, mesmo que inconsciente, de todos os seres.

Apesar de contribuir imensamente, o estar presente ao aqui e agora, por si só, não garante o reencontro da Presença Divina. Nossa Essência precisa ser despertada e nossa consciência iluminada.

Despertamos nossa Essência através do Amor Incondicional (puro, sincero e desapegado). A sensação descrita pelos místicos é de estar em núpcias com o Amado.

Mas sentir as núpcias com a Presença Divina não é tudo. Após o “casamento” precisamos servi-La com coração sincero. Isto significa realizar Sua Vontade, expressando e manisfestando as Virtudes e Atributos Divinos.

Assim, através do servir e praticar as Virtudes e Atributos Divinos, tornamo-nos mais e mais afins com a Presença, até que  eliminamos totalmente nossa individualidade ilusória (ego) e nos tornamos permanentemente Um com o Divino. Estado permanente de Iluminação, chamando também de búdico ou crístico.

4 respostas para Proposta Autocura

  1. Laura Paludo disse:

    Recebi o texto de uma sobrinha querida e gostei muito. Tem tudo haver com o meu momento atual: em remissão de uma crise de lúpus eritematoso sistêmico. Os médicos não falam em cura, porque é uma doença oportunista que age contra as defesas do nosso próprio corpo. Acho também que tudo depende de nós. De acreditar que somos uma centelha divina e deixar esta luz brilhar, através de muito esforço no dia a dia: não se deixar levar por sentimentos negativos que alteram as nossas forças vitais. E acima de tudo, não perder a Fé inabalável em DEUS e nos seres que iluminam os nossos passos.

  2. Amir El Aouar disse:

    Maravilha, meu Irmão! Estou feliz em vê-lo, mais do que nunca, a serviço do despertar! Abraço fraternal!

  3. Isa disse:

    Adorei o texto! E tem tudo a ver comigo nesta fase da minha vida pois estou em mudança, aprendizagem e em processo de autocura.
    Sou vegetariana restrita e no meio deste processo de montanha russa de emoções descobri que os 2 tumores que eu tinha entraram e remissão e morreram. São “simplesmente” tecido morto dentro de mim.
    A próxima etapa não sei qual será, mas sei que algo de bom me espera!

    • Rafael disse:

      Que legal Isa! Tenho certeza que estais dando cada dia que passa condições melhores para sua Essência despertar! Parabéns! Continue com fé pela senda do coração!🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: